APA Piracicaba

Lei de criação

A Área de Proteção Ambiental Municipal Piracicaba (APAM Piracicaba) é uma unidade de Conservação (UC) de Uso Sustentável criada em 2004 pelo Decreto Municipal nº 2.542, de 23 de setembro, com área de 38.824 hectares. Em 15 de janeiro de 2019, o DECRETO N° 2156, retificou a área para 38.034,5692 hectares. A APAM Piracicaba, corresponde a área da Bacia Hidrográfica do Rio do Peixe e afluentes do Rio Santa Bárbara.

A APAM – É uma unidade de Conservação (UC) de Uso Sustentável criada em 2004 pelo Decreto Municipal nº 2.542, de 23 de setembro. Foi alterada em 2019 pelo decreto 2156-2019 em 15 de janeiro de 2019, no qual estabelece seus limites, seus objetivos, suas restrições de uso e zoneamento. Possui superfície de 38.034 ha e situa na faixa oeste do município de Itabira, que correspondente à bacia hidrográfica do Rio Do Peixe e afluentes do Rio Santa Bárbara.

A mesma esta localizada na Bacia Hidrográfica do Rio do Peixe e Rio Santa Bárbara no Município de Itabira. É uma área em geral extensa, com um certo grau de ocupação humana, dotada de atributos abióticos, bióticos, estéticos ou culturais especialmente importantes para a qualidade de vida e o bem-estar das populações humanas, e tem como objetivos básicos proteger a diversidade biológica, disciplinar o processo de ocupação e assegurar a sustentabilidade do uso dos recursos naturais

Origem do nome 
A origem do nome da APAM Piracicaba se deve ao fato de que todos os cursos d’água existentes nos limites dessa Unidade de Conservação são contribuintes secundários ou afluentes diretos do Rio Piracicaba. Este, por sua vez, é um importante curso d’água do médio-alto Rio Doce. Assim, as ações que ocorrem no interior da APAM Piracicaba geram reflexos e podem impactar as águas do Rio Piracicaba, que, por sua vez, podem impactar as águas do Rio Doce. Daí a importância de se buscar ações sustentáveis no território da APAM Piracicaba.

Limite Geográfico

Comments are closed